O que é teste A/B e como utilizá-lo no e-mail marketing?

Tempo de leitura: 3 minutos

Será que é melhor azul ou vermelho? Botão de compra quadrado ou retangular? Fonte de texto 10 ou 12? Todas essas perguntas fazem parte da rotina de qualquer pessoa que trabalhe com ações de email marketing e, ao contrário do que muitos pensam, esses detalhes não são meras cerejas em um bolo. Na verdade, podem fazer a diferença entre uma ação de sucesso e outra fracassada.

Embora já exista uma série de estudos sobre a reação humana às cores, aos formatos, entre outros elementos, a melhor forma para garantir o sucesso de uma ação nessa área é o uso dos testes A/B.

Mas, afinal, para que servem? Quais resultados podem ser conquistados com esse tipo de ação? É exatamente o que pretendemos desvendar nesse post. Confira!

teste-AB

O que é o teste A/B?

A ideia é muito simples: na dúvida entre uma hipótese A e outra B, testamos as duas para descobrir quais serão os resultados de cada uma delas. Se não temos elementos necessários para julgarmos qual é a melhor alternativa no momento, então, devemos testar as duas possibilidades que temos em mente, para ver qual delas é a melhor.

Claro que os testes A/B podem ser ainda mais complexos, dependendo da quantidade de elementos que precisam ser testados — fonte, cor, formato, horário, etc. Como tudo afeta o resultado final, precisamos testar cada detalhe. É fundamental entender que o teste A/B é uma medida indispensável para garantir o sucesso de uma campanha.

Como aplicar em uma campanha de email marketing?

Existem algumas dicas que podem ajudá-lo a realizar uma campanha de email marketing com sucesso. Assim, você garante a qualidade dos resultados, ou seja, aumenta a certeza de que determinado teste representa a realidade. Vamos conferir cada uma das ações que precisam ser desenvolvidas nesse sentido?

Separe mailings similares

Você vai precisar de um grupo A e de um grupo B que sejam idênticos. Isso não significa dizer que os mailings precisam ser homogêneos, basta que tenham as mesmas características. Se você separa um grupo com 10 mulheres e 10 homens que tenham entre 18 e 35 anos, por exemplo, o segundo grupo que servirá de comparação também deve possuir essas mesmas características. Assim, é possível diminuir as distorções.

Decida o que será testado

Vai ser a cor de um botão de call-to-action? O texto? Quem sabe, o horário de envio? É preciso decidir com clareza qual será o elemento a ser testado e, sempre que possível, fazer uma alteração por vocês (por isso, o teste é A/B). Assim, você terá um resultado muito mais acurado e, aos poucos, chegará na solução ideal para as suas necessidades.

Defina as métricas importantes

Por fim, é fundamental que você defina com clareza as métricas que serão acompanhadas. Assim, você não perde o foco durante a sua avaliação. Você pretende avaliar a taxa de abertura? Ou, quem sabe, o ticket médio? Ao escolher uma métrica, você também está definindo qual será o objetivo final do seu teste A/B.

Gostou das nossas dicas de hoje? Então, que tal compartilhar esse conteúdo nas suas redes sociais?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *